Em Gravatá, solenidade oficializa início das obras do programa Minha Casa, Minha Vida

0
219

 

No total, serão construídas 648 casas populares, investimento de quase 45 milhões de reais

 

Foto: SECOM

 

Mais Agreste, com SECOM

A última quarta (22) foi um dos dias mais importantes para diversas famílias carentes de Gravatá, no Agreste de Pernambuco. Na ocasião, a Prefeitura Municipal oficializou o início das obras no Conjunto Habitacional Riacho do Mel, localizado após o bairro do Caic. Além das moradias, a área destinada às construções, que possui aproximadamente 660 mil m², contará ainda com creche pública e uma quadra aberta para lazer e diversão.

Para Maria de Nazaré, que vive há mais de 15 anos na rua da Linha, primeira área contemplada com o programa, é um sonho ser uma das primeiras beneficiadas. “Quando eu cheguei aqui e vi o desenho das casas que a gente vai morar, nem acreditei. É muito mais que um sonho, nunca pensei que esse dia ia chegar. Agora vou ter um lugar melhor para criar os meus filhos”, disse. Outras 193 famílias também estão inclusas nesta etapa inicial.

 

O prefeito Joaquim Neto ressaltou a importância do projeto para as famílias carentes. (Foto: SECOM0

 

Durante a cerimônia, o prefeito Joaquim Neto destacou o momento como ímpar, agradecendo a todos que contribuíram para que o projeto fosse concretizado. “Essas casas representam bem mais que um teto. Elas são símbolo de dignidade e cidadania para o nosso povo. Lutei incansavelmente para que isso aqui acontecesse e me orgulho imensamente em ver o sorriso de tanta gente, que terá a oportunidade de ter um lar com conforto. Só tenho que agradecer a todos que estiveram do meu lado e me ajudaram nessa árdua jornada. Vamos lutar para que possamos fazer bem mais por mais famílias de Gravatá”, destacou.

A solenidade contou ainda com a presença da superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Simone Nunes. “Para que a gente consiga aplicar recursos do Governo Federal no município, é preciso que haja muito empenho da Prefeitura, e estar aqui hoje significa que os esforços valeram à pena. A construtora Vigga irá construir um empreendimento que atende a todos os critérios exigidos, oferecendo mais saúde pública, mais cidadania e mais acessibilidade”, explicou.

Equipes das Secretarias de Assistência Social e Juventude realizaram uma força-tarefa para cadastrar moradores de áreas de vulnerabilidade social, que serão contemplados com as unidades habitacionais. Os contratos serão assinados pelas moradoras responsáveis pelo lar.

Investimento da obra e número de famílias contempladas

Nesta etapa, 194 unidades serão construídas com aproximadamente 45 m², contendo sala, cozinha, dois quartos, banheiro e área de serviço. Para a primeira fase, o investimento é de mais de 14 milhões de reais. No total, serão construídas 648 casas populares, investimento de quase 45 milhões de reais.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui