Prefeito de Gravatá assina ordem de serviço para a Municipalização do Trânsito

0
553

 

A primeira etapa contará com a realização de atividades educacionais com a comunidade civil, incentivando o respeito e cumprimento das leis de trânsito

 

Foto: Anderson Souza / SECOM Gravatá

 

Mais Agreste, com SECOM

 

Após oito anos com o projeto travado, o prefeito da cidade de Gravatá, Joaquim Neto, assinou a ordem de serviço que dá início ao processo de Integração ao Sistema de Trânsito e Estruturação do Sistema de Mobilidade Urbana de Gravatá, no Agreste do estado. A ação aconteceu no gabinete do gestor, na manhã desta quarta (25).

O processo de municipalização delega os poderes de controle do trânsito ao município, que, a partir de agora, ficará responsável pelo controle, gerenciamento e fiscalização. “É a realização de um sonho ver que estamos conseguindo implantar a municipalização do trânsito em Gravatá. Todos serão beneficiados com esta ação, por isso é necessário que a população participe, colabore e faça parte desta mudança, que será um separador de águas em nossa cidade”, destacou Joaquim Neto.

O prefeito destacou ainda que serão implantadas medidas que promovam a mudança nas atitudes de motoristas e pedestres, como o recapeamento de ruas, a sinalização da cidade e as ações. “Nossa Gravatá será referência de organização e mobilidade”, disse.

O secretário de Defesa Civil, José Pedrosa, frisou o compromisso da equipe em cumprir com a missão de forma eficaz e eficiente. “Estamos prontos para suprir os anseios da população e ficamos felizes em ter a oportunidade de implantar essas mudanças. Vamos dar nosso melhor para que tudo flua bem, que o trânsito se torne mais organizado, que a mobilidade seja melhorada”, afirmou.

Representando os lojistas do município, a presidente do CDL, Valéria Silva, destacou a importância da iniciativa. “Nós (lojistas) precisávamos desta municipalização. Estava muito difícil porque as pessoas não estavam querendo mais ir ao comércio para fazer compras por causa da desorganização, e isso estava pesando no bolso dos comerciantes. Acreditamos que agora teremos o fluxo otimizado, evitando carga e descarga em horário comercial, deixando o estacionamento para clientes mais vagos e não estacionando em locais indevidos”, pontuou.

O momento contou com a presença de vereadores, secretários municipais, representantes do comércio, taxistas, mototaxistas, agentes de trânsito, imprensa e demais autoridades, que participaram do pontapé inicial de um dos maiores projetos de mobilidade da cidade.

Etapa inicial da municipalização

Neste primeiro momento, o município de Gravatá realizará, em parceria com o Instituto de Apoio Técnico a Universidade de Pernambuco (IAUPE), atividades educacionais com a comunidade civil, incentivando a implantação de uma nova cultura e promovendo o respeito e cumprimento das leis de trânsito; regulamentação de todas as modalidades de transporte, ocasião em que será dialogada com os taxistas, mototaxistas e empresas de transportes coletivos, as demandas e necessidades de cada categoria, para que se adequem ao novo sistema de trânsito do município; capacitação dos 72 Agentes de Trânsito, para que apliquem e façam cumprir a lei com responsabilidade. A referida etapa terá uma duração de quatro meses.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui