Alunos de Gravatá recebem aulas preparatórias para a Olimpíada Brasileira de Matemática

0
116

 

A iniciativa vem sendo realizada pela Secretaria Municipal de Educação

 

Foto: Anderson Souza/SECOM

 

Mais Agreste, com SECOM

 

Alunos da rede municipal de ensino de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, estão sendo preparados para a Olimpíada Brasileira de Matemática – OBMEP. No contraturno escolar, os adolescentes recebem um reforço na disciplina, desenvolvendo habilidades de raciocínio lógico e se aprimorando nas fórmulas e conhecimentos matemáticos.

A secretária de Educação, Carolina Campos, explica o objetivo das aulas preparatórias. “Fizemos uma parceria com o Projeto Obmepeiros, que é composto por ex-alunos premiados em anos anteriores na OBMEP, e hoje eles oferecem material didático e passam dicas para esta nova geração. Este reforço dá aos alunos gravataenses conhecimento para disputar uma boa Olimpíada e o capacita para muitos projetos futuros. O aluno, que é premiado na OBMEP, tem um leque de oportunidades que se abrem pra ele, conhecendo gente nova, viajando, recebendo premiação e treinamentos em universidades, é um retorno muito positivo”, disse.

A aluna do 9º ano da Escola Amenayde Farias, Milena Campos, afirma as aulas lhe prepararam para disputar as Olimpíadas. “Ano passado eu fiz por fazer, mas esse ano comecei a estudar de cedo e, apesar de todo aquele medo da matemática, a gente vai pegando gosto e vendo que consegue. Vou continuar me esforçando para estar preparada quando chegar a data”, contou.

Yasmim Bezerra, 14 anos, e Vitor Clebson, 15, são alunos da Escola Capitão José Primo e relatam que não pensaram duas vezes quando surgiu a oportunidade. “Gostei muito quando soube das aulas de reforço. Sei que isso vai me ajudar não só na OBMEP, mas também na minha vida, porque se eu não estudar, quem vai fazer isso por mim?”, falou Yasmim. “Antes eu estudava de manhã e ficava sem fazer nada à tarde, agora venho pra cá e, nos outros dias, faço as atividades que a professora passa”, completou Vitor.

As aulas, que começaram timidamente na Escola Edgar Nunes Batista, hoje já se expandiram para outras escolas municipais e têm ganho espaço e interesse por parte dos alunos. “É gratificante ver que eles estão com desejo de aprender. Tento prender à atenção deles com desafios, trabalhando com coisas que eles usam no dia a dia e o resultado tem sido muito bom. Eles estão trazendo o material de casa respondido, tirando dúvidas e participando ativamente. Estamos revelando aqui grandes talentos”, explicou a professora de Matemática, Lilian Correia.

Etapas da Olimpíada Brasileira de Matemática

A primeira etapa da Olimpíada Brasileira de Matemática será realizada no dia 5 de junho (terça) em todas as escolas públicas do Brasil. Já no dia 15 de setembro, será realizada a segunda fase com os alunos classificados. As premiações vão de certificados e medalhas a bolsas de iniciação científica.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui