FAINTVISA: Alunos gravataenses de Psicologia apresentam projeto acadêmico sobre enfrentamento à homofobia

0
705

 

O trabalho promoveu uma discussão ética sobre as mudanças sócio-históricas e culturais da população LGBT + (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais)

 

O trabalho participou da III Jornada de Saúde Mental em Psicologia da FAINTVISA, contemplando o 1º Encontro de Estágios Básicos e a 14º Mostra de Trabalhos – Retorno aos Saberes e Praticas em Psicologia (Foto: Divulgação)

 

Igor da Nóbrega

 

Os alunos gravataenses Rivaldo Mendes da Silva, 22 anos, e Eric Cássio fazem parte do projeto que ganhou destaque durante a Semana de Psicologia das Faculdades Integradas de Vitória de Santo Antão (FAINTVISA), entre os dias 22 e 23 de maio. Intitulado de Psicologia e o enfretamento à homofobia: análise das transformações socioculturais no campo das sexualidades, o trabalho realizou uma discussão ética sobre as mudanças sócio-históricas e culturais da população LGBT + (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

Rivaldo Mendes afirma que a iniciativa vai ao encontro do código de ética do profissional psicólogo, como também da resolução do Conselho Regional de Psicologia de N° 001/99. “A Psicologia é a ciência que estuda a subjetivação do ser humano e tem como dever facilitar um atendimento humanizado a pessoa que necessitar. Portanto, o projeto visou analisar a homofobia, levando a público a reflexão das transformações socioculturais no campo do gênero, na tentativa de discutir qual o papel do psicólogo com a população LGBT+”, explicou.

O estudante lembra ainda que o projeto de psicoeducação enfatiza o olhar dos profissionais de Psicologia para o referido público-alvo, com a perspectiva sociológica, estabelecendo normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da Orientação Sexual. “Trazemos uma breve análise das transformações socioculturais no campo das sexualidades, na tentativa de discutir o papel do psicólogo com a população LGBT+. Portanto, nossa exposição surge como proposta para a necessidade da população em geral refletir sobre o significado e a importância dessa Resolução do CFP, considerando que, na atualidade, essas normas vêm causando debates políticos e embates jurídicos em setores conservadores com ações e tentativas para sua suspensão”, advertiu.

Orientado pela professora do departamento de Psicologia, Dra. em Sociologia Vivian Silva, a exposição contou com a elaboração dos alunos Alison Rodrigues, Diogo Cunha, Verônica Freitas, Eric Cássio, Rivaldo Mendes da Silva, Vanildo Neto , Camilla Alves, Ricardo Bezerra, Fatima Cordeiro , Tatyane Estrela e Ewerton Melo. A exposição foi requisito para a apresentação na III Jornada de Saúde Mental em Psicologia da FAINTVISA, contemplando o 1º Encontro de Estágios Básicos e a 14º Mostra de Trabalhos – Retorno aos Saberes e Praticas em Psicologia.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui