GRAVATÁ: Aos 78 anos, morre fundadora da Taverna Suíça

0
542

 

Ao lado do empresário suíço José Luiz Truan, Madalena iniciou um dos projetos gastronômicos mais importantes da história cultural de Gravatá

 

 

Foto: Divulgação/Taverna Suíça

Igor da Nóbrega 

 

A cidade de Gravatá, no Agreste de Pernambuco, amanheceu de luto neste sábado (2). Faleceu, aos 78 anos, no Recife, a fundadora do tradicional e restaurante mais antigo em atividade da região, Madalena Truan. Segundo informações do neto Henry Truan, a empresária foi vítima de complicações renais.

O corpo da empresária está sendo velado na funerária São Francisco, localizada na rua Vinte e Cinco de Dezembro, no bairro do Prado. O enterro acontece às 14h, no Cemitério Santo Amaro, em Gravatá.

Ao lado do empresário suíço José Luiz Truan, Madalena iniciou um dos projetos gastronômicos mais importantes da história cultural do município. Em 1968, o restaurante abriu as portas e deu o pontapé inicial para o crescimento do turismo local, ao mesmo tempo em que incentivou a construção dos primeiros privês e condomínios fechados.

No mesmo ano de inauguração, a Taverna Suíça foi responsável ainda por servir a primeira fondue do Brasil (queijo gruyère), um dos pratos mais tradicionais da culinária suíça. O feito deve ser registrado no Guiness Book (Livro dos Recordes) em breve.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui