Ao contrário de Marília Arraes, Lacerda contraria acordo entre PT e PSB e registra candidatura em Minas

0
299

 

A chapa do ex-prefeito de Belo Horizonte tem o apoio do MDB, PDT, PROS, PDT, PV, PRB e Podemos

 

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

 

UOL

 

O ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB) registrou, nesta quarta (15), a candidatura a governador de Minas Gerais, descumprindo o acordo feito entre a direção nacional do PSB e o PT.

Pela negociação entre os partidos, Lacerda deveria retirar sua pré-candidatura em Minas em prol da campanha de reeleição de Fernando Pimentel (PT), e a vereadora Marília Arraes (PT) faria o mesmo na corrida pelo governo de Pernambuco, em apoio à tentativa de reeleição de Paulo Câmara (PSB). Em troca, o PSB se declarou neutro na eleição para presidente e não se aliou a Ciro Gomes (PDT).

Marília tentou reverter a situação no PT, mas acabou aceitando concorrer a deputada federal. Lacerda, porém, resolveu enfrentar a direção nacional do PSB.

O pedido de registro da chapa socialista inclui o nome do deputado estadual Adalclever Lopes (MDB) para vice-governador e do deputado federal Jaime Martins (Pros) para o Senado. A chapa tem a participação ainda do PDT, PV, PRB e Podemos.

Nesta quinta-feira (16), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) julga um mandato de segurança impetrado pela direção nacional do PSB que pode inviabilizar a candidatura de Lacerda. A corte vai definir se foi válida a intervenção do PSB nacional em Minas Gerais, que destituiu a direção da legenda há duas semanas e aprovou a aliança com a reeleição de Pimentel.

“[Lacerda] está confiante. Ele está se preparando para o debate [da Band, na quinta-feira]. Nós viemos registrar o nosso programa de governo e as nossas candidaturas. Estamos firmes para dar prosseguimento a todo nosso processo eleitoral”, afirmou o presidente do PSB de Belo Horizonte, Gelson Leite, um dos coordenadores da campanha de Larcerda e responsável pelo registro da chapa no TRE-MG (Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais).

Por sua vez, o secretário geral do PSB de Minas Gerais, nomeado pela direção nacional, Igor Versiani, disse nesta quarta-feira (15) que a legenda vai impugnar a candidatura do ex-prefeito.

“O partido tem comando. O Lacerda está em um projeto de poder individual. Está tentando se vitimar e confundir a opinião pública”, afirmou Versiani. Ele disse ainda que protocolou no TRE-MG pedido de registro da chapa proporcional, que reúne PT, PCdoB, DC e PR.

Apesar da tentativa de impugnação da chapa de Lacerda, Versiani disse que os dois grupo estão mantendo conversas. “A portas ainda estão abertas para que Lacerda se candidate ao Senado pela chapa encabeçada por Pimentel”, disse o secretário geral.

A TV Band Minas confirmou a participação do ex-prefeito no debate desta quinta-feira (16), promovido pela emissora, nos seus estúdios em Belo Horizonte. De acordo com a emissora, o critério para a participação dos convidados é a “representatividade” da chapa.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui