Secretaria de Infraestrutura de Gravatá e CBTU realizam mapeamento para reconstrução do pontilhão

0
110

 

A Prefeitura de Gravatá vai elaborar o novo projeto para a reconstrução do pontilhão em até 120 dias

 

Foto: Anderson Souza / SECOM

 

Mais Agreste, com SECOM

 

Na manhã desta quarta (5), o prefeito Joaquim Neto participou do mapeamento da área onde havia o antigo pontilhão, demolido de forma ilegal em 2015. A ação, em conjunto com as equipes Transnordestina Companhia Brasileira de Trens Urbanos – (CBTU) e da ONG Amigos do Trem, visa elaborar um projeto para reerguer o pontilhão, através de ação civil pública já acordada.

Além da reconstrução, a Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Controle Urbano vai restaurar ainda toda a linha férrea, para que seja implementado, num futuro próximo, um trem turístico para o município.

“Reconstruir o pontilhão é a primeira etapa. Estamos fazendo o diagnóstico topográfico, coletando informações sobre a altura da estrutura e das ruas ao redor para elaborar o projeto. A tradição ferroviária precisa ser mantida. Infelizmente, derrubaram este patrimônio, mas o prefeito Joaquim Neto está conosco neste resgate”, disse o coordenador de Projetos da CBTU, Jaime Gomes.

O chefe do Poder Executivo Municipal fala sobre a realização deste projeto. “Foi demolido de forma irresponsável e nós assumimos o compromisso de resgatar a história e a cultura de Gravatá. Vamos reconstruir o pontilhão e, em seguida, buscar recursos para revitalizar toda a linha férrea e implantar o trem turístico em nossa cidade, projeto pioneiro no Norte e Nordeste”, destacou Joaquim Neto.

A ONG está trabalhando na limpeza da ferrovia, realizando a capinação e a retirada de materiais que soterraram alguns trechos dos trilhos.

O aposentado João Sales, 74 anos, relembra os dias de alegria em que o trem passava pelo centro de Gravatá e comemora a possibilidade do retorno. “Quando o trem do forró chegava à estação, a gente já estava lá fazendo festa. Vinha turista de todo lado tirando foto e conhecendo a cidade. Fiquei muito triste quando vi o pontilhão sendo destruído. Foi como arrancar um pedaço da nossa história. Hoje, vendo que a gente pode ter o trem de novo aqui, fico feliz demais”, pontuou.

A área que abriga o antigo pontilhão está localizada na Rua Dr. Amaury de Medeiros, Centro da Cidade.

Relembre o caso

Em maio de 2015, a gestão do então Prefeito Bruno Martiniano, e a Construtora BG Eireli EPP, demoliram o pontilhão e a parte da antiga ferrovia, tombados desde 1986 como patrimônio estadual. Na ocasião, a obra estava embargada pelo Ministério Público.

Reconstrução da área destruída

A reconstrução da área destruída foi solicitada através do processo 0800556-35.2015.4.05.8302, pelo Juiz Federal da 37ª Vara, Dr. Temóstecles Araújo Azevedo, para que, no prazo de 120 dias, a Prefeitura de Gravatá entregasse o projeto. Diante disso, a decisão judicial está sendo cumprida na atual gestão, através da elaboração de outro projeto focado ainda no turismo.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui