Em vídeo, Damares diz que turistas vão a hotéis fazenda ‘de fachada’ para ‘transar com animais’

0
3179

Gravado em 2013, o vídeo voltou a circular recentemente nas redes sociais

Imagem: Internet

O Globo

Um vídeo publicado em 2013, que voltou a circular nas redes sociais, mostra a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmando que muitos hotéis fazenda no Brasil são de “fachada” e, na verdade, são locais para “turista ir transar com animais”. Damares diz que a Câmara e o Senado haviam recebido denúncias sobre o caso.

“Está chegando denúncia lá na Câmara e no Senado que há muito hotel fazenda, aqui no Brasil, que é de fachada. É hotel para turista ir transar com animais no Brasil. Está tudo bem nessa nação? Não”, afirma Damares no vídeo.

No discurso, Damares faz referência a um exercício de redação aplicado em uma escola de Curitiba. Os alunos deveriam escrever um texto a partir de uma imagem chamada “O Fazendeiro Solitário”, que mostrava um homem ao lado da galinhas. A imagem foi exibida na apresentação.

“Olha o tamanho do órgão sexual do fazendeiro solitário. E olha como estão as galinhas. Apologia ao sexo com animais. Vocês acham que um professor tem que mostrar isso para a criança e mandar a criança escrever uma redação de que há sexo com animais e que é normal sexo com animais? Aí vocês falam: ‘pastora, a senhora está exagerando’. Não estou, não”, disse.

O exercício foi aplicado em 2010, para 16 mil alunos, na rede municipal de Curitiba. Na época, a Secretaria Municipal da Educação afirmou que foi um erro e lamentou a situação.

Procurado para comentar o vídeo, o ministério responde que Damares “participou, como assessora da Frente Parlamentar da Família, de várias Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) na Câmara e no Senado”. A nota diz que “quando recebia denúncias de toda natureza, muitas delas anônimas, ela costumava manifestar sua indignação com as situações que considerava inadequadas”.

Confira abaixo o vídeo:

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui