Prefeito de Gravatá discute com representantes do Banco do Nordeste instalação de Polo Industrial na cidade

0
204

O projeto visa gerar emprego e desenvolvimento econômico e industrial na cidade

Fotos: Ricardo Labastier / SECOM

Mais Agreste, com SECOM

Preocupado com o elevado número de desempregados em todo o estado, o prefeito de Gravatá, Joaquim Neto, esteve reunido com o superintendente estadual e dois gerentes do Banco do Nordeste. Na pauta do encontro, que aconteceu nesta segunda (6), os presentes debaterem as condições de financiamento para a instalação de um polo industrial no município do Agreste pernambucano.

De acordo com o chefe do Poder Executivo Municipal, o projeto visa a geração de emprego e o desenvolvimento econômico e industrial na cidade.
“Trabalhamos pensando no progresso e desenvolvimento de Gravatá. A criação de uma área específica para atividades industriais irá beneficiar as fábricas já existentes e será um atrativo para que novas sejam instaladas, o que, consequentemente, irá gerar mais emprego para a nossa gente. Esse projeto é uma das minhas prioridades. Tenho lutado para que se torne realidade o mais breve possível,” afirmou Joaquim Neto.

Para tanto, o contrato com o banco tem como principal objetivo conseguir financiamento suficiente para que a Prefeitura adquira um espaço na cidade. Na ocasião ainda, outros projetos também foram debatidos e o Banco do Nordeste confirmou o interesse de parceria com a gestão municipal.

“Joaquim tem um pensamento empreendedor e que está sempre visando o futuro. Ele integra o poder público com os empresários e propõe ótimas ideias para os setores da economia. Nós queremos fazer parte disso. Somos parceiros de grandes projetos e queremos ajudar Gravatá a crescer,” disse o superintendente Estadual do Banco do Nordeste, Ernesto Lima Cruz.

Satisfeito com a boa fase do Banco do Nordeste em nível estadual e municipal, o gerente Thiago Teotônio, que está à frente da agência em Gravatá, enfatiza os números positivos e afirma que este é o melhor momento para firmar parcerias. “O Banco do Nordeste tem avançado bastante após a gestão de Joaquim Neto. A parceria com o poder público tem nos proporcionado melhorias no rendimento da nossa filial em Gravatá. Giramos em torno de 40 milhões em 2018, batendo recorde de contratação de financiamento dos pequenos e grandes empreendedores daqui. Temos a expectativa de que, em 2019, cheguemos a 60 milhões de reais,” explica.

A instalação de um parque industrial é um dos projetos mais aguardados pela população gravataense.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui