‘Eu amo o Nordeste’, diz Bolsonaro em visita à Bahia após polêmica sobre governadores da região

0
2906

“Eu amo o nordeste, afinal de contas, a minha filha, tem em suas veias, sangue de cabra da peste”, afirmou o presidente

G1

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta terça (23), durante um evento realizado em Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, que ama o Nordeste. A declaração foi dada durante a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha.

A viagem do presidente é a segunda ao Nordeste desde que tomou posse e a primeira após a polêmica causada por declaração dele sobre governadores da região. Em conversa informal com o ministro Onyx Lorenzoni, o presidente afirmou que “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão”.

“Eu amo o nordeste, afinal de contas, a minha filha, tem em suas veias, sangue de cabra da peste. Cabra da peste de Crateús, o nosso estado aqui, mais pra cima, o nosso Ceará. Quem é nordestino aqui levanta o braço. Quem concorda com o presidente Jair Bolsonaro levanta o braço. Estamos juntos ou não estamos?”, declarou.

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), se recusou a participar do evento de inauguração do terminal aéreo nesta terça por considerá-lo restrito a poucos convidados, “como se fosse uma convenção político-partidária”. Desde o início da manhã, o terminal aéreo estava cercado por tapumes.

Durante o discurso, Bolsonaro disse lamentar que Costa não estivesse no evento e que não tem preconceitos em relação a partidos, mas que não aceitava quem quiser “impor a nós o socialismo ou o comunismo”.

Os prefeitos de Salvador, ACM Neto (DEM), e de Vitória da Conquista, Hérzem Gusmão (MDB), participaram da cerimônia. O presidente cumprimentou os dois e deu um recado a ACM Neto. “Chamo de garoto porque você é muito mais novo que eu. Mais na frente, se Deus quiser, você ocupará a honrosa cadeia que ocupo”, discursou o presidente.

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal (PP), também informou que não participaria da cerimônia em solidariedade à decisão de Costa. Além deles, a filha do cineasta baiano que dá nome ao terminal, Paloma Rocha, se recusou a ir ao evento.

Bolsonaro reclama da ausência da PM

Nesta terça, antes de embarcar rumo à Bahia, Bolsonaro postou em sua conta no Twitter que o governador Rui Costa não autorizou a presença da Polícia Militar para fazer a segurança na cerimônia. Em resposta, o governador disse que, como o evento é exclusivamente federal, as forças federais devem fazer a segurança do presidente — a PM é uma força estadual.

Nesta manhã, quando Bolsonaro desembarcou no município baiano, pouco antes das 11h, agentes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Exército, além de seguranças particulares, participavam do esquema de segurança da inauguração do aeroporto, que amanheceu cercado por tapumes.

Centenas de pessoas — entre elas apoiadores e críticos de Bolsonaro — se reuniam do lado de fora do aeroporto por volta das 10h30. O clima era pacífico, e um telão foi montado para transmitir a cerimônia.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui