PREVENÇÃO: Em Gravatá, cerca de 150 pessoas participam da 2ª edição do mutirão Hiperdia

0
59

Serviços como aferição da pressão arterial, do nível de glicemia e do índice de gordura corporal foram oferecidos aos presentes

Fotos: Bruna Oliveira/ SECOM

Mais Agreste, com SECOM

Pacientes com histórico de hipertensão e diabetes de Gravatá, no Agreste do estado, participaram, na manhã desta quarta (14), de um conjunto de serviços de saúde. A 2ª edição do mutirão Hiperdia foi realizada na Unidade de Saúde da Família (USF) Auta Soares Villar, localizada no Cruzeiro II.

Cerca de 150 pessoas pôde aferir a pressão arterial, medir o nível de glicemia e índice de gordura corporal, além de participar de avaliação odontológica, nutricional e médica. Também foram realizados na comunidade exames, com o objetivo de identificar possíveis novos casos das doenças.

“Ao fazer essa triagem, podemos oferecer tratamento o mais rápido possível, tanto para quem já tenha essas enfermidades, como para quem já apresente tendência para o desenvolvimento da hipertensão e da diabetes”, explicou a supervisora de Território da Secretaria de Saúde, Isis Baima.

No evento, palestras educativas, ministradas por enfermeiros da USB e profissionais de saúde do NASF, abordaram temáticas como alimentação saudável e a importância da prática de atividades físicas no combate às doenças em questão. “Estamos tentando atingir o maior número possível de pessoas que são hipertensas e diabéticas no município. Esse mutirão é uma forma de melhor atendê-los, conscientizando e oferecendo serviços específicos, a fim de minimizar os transtornos que tais patologias crônicas causam nos indivíduos,” disse a enfermeira da unidade, Vanice Magalhães.

Maria das Dores da Silva, que está grávida de 8 meses e é paciente da UBS, desenvolveu hipertensão durante a gestação. Desde então, vem sendo acompanhada pelos profissionais. “Soube do evento, através da enfermeira daqui do posto, e fiz questão de comparecer. Tenho sido auxiliada em tudo, desde o pré-natal, até nas orientações de maneiras como devo controlar a minha hipertensão e alimentação. Me sinto mais segura com o conhecimento adquirido durante essas ações,” comentou.

Na ocasião ainda, foram atualizados os cadastros dos pacientes hipertensos e diabéticos.

Realizada em junho deste ano, a 1ª edição projeto atendeu cerca de 200 pacientes da unidade.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui