Gravatá recebe certificado por ocupar 1º lugar no ranking entre as cidades mais pacíficas de Pernambuco

0
148

O município reduziu 20% nos crimes violentos letais e 28% nos crimes contra patrimônios no ano de 2018, com relação ao ano anterior

Fotos: Ricardo Labastier / SECOM

Mais Agreste e SECOM

Gravatá recebeu um importante título nesta sexta (30). O prefeito Joaquim Neto recebeu, do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), o certificado que coloca o município em primeiro lugar no ranking dentre as cidades pernambucanas com menos índices de violência – Programa Cidade Pacífica. A solenidade foi realizada no auditório da Secretaria de Educação.

De acordo com dados da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), Gravatá cumpriu com todos os eixos de combate à violência e criminalidade propostos pelo programa – redução de 20% em crimes violentos letais e 28% em crimes contra patrimônios no ano de 2018, com relação ao ano anterior.

O prefeito Joaquim Neto afirmou que o sucesso do programa no município, através dos números apresentados, é resultado do trabalho realizado pela prefeitura, em parceria com os órgãos de segurança, empresas privadas e comunidade civil. “Esse resultado foi possível graças a um trabalho em equipe e eu sou grato a cada colaborador, a cada pessoa do bem que quer ver nossa cidade tranquila e segura. A melhor forma de combater a violência é agir com prevenção antes de ela acontecer. Nós estamos unindo forças e parceiros para fazer de Gravatá um exemplo a ser seguido. Estou muito feliz com esse resultado, mas é só o início do que queremos pra nossa cidade,” destacou.

A promotora de Justiça da comarca de Gravatá, Fernanda Nóbrega, destaca que os dados veiculados pela Secretaria de Defesa Social de Pernambuco colocam o município como referência em todo o estado. “Para nosso orgulho, Gravatá é a primeira cidade de Pernambuco a ser certificada, isso quer dizer que as metas foram cumpridas. Não necessariamente houve diminuição de grandes resultados na violência cotidiana, mas, com certeza, com o cumprimento das metas, a violência diminuiu no município. Locais mais iluminados, videomonitoramento, criação do Comitê de Segurança, entre outras medidas tomadas dentro do Cidade Pacífica, deram mais segurança ao morador”, afirmou.

O promotor de Justiça e idealizador do programa, Luiz Sávio, também esteve presente na cerimônia. “A integração entre os órgãos é o que faz a grande diferença. São medidas simples que, somadas a outras, resultam em melhorias na segurança. A manutenção constante da iluminação pública, investimento na Guarda Municipal, trabalho de combate às drogas e violência nas escolas, tudo isso faz parte do nosso programa e Gravatá tem cumprido com eficácia. Só tenho o que parabenizar e agradecer pelo comprometimento da gestão”, disse.

Na cerimônia de entrega da certificação, estiveram presentes ainda o promotor Russeaux Vieira, o diretor da Diter 1, José Rivelino Ferreira, a coordenadora do Caop Criminal, Eliane Gaia, o delegado Álvaro Graco, o diretor da DINTERA, Cel. Alexandre Menezes, o Cel. da Polícia Militar, Fábio Batista, o desembargador Washington Amorim, o presidente da Câmara dos Vereadores de Gravatá, Leonardo José, o prefeito de Chã Grande, Diogo Alexandre, e demais vereadores, secretários e autoridades municipais.

Deputado Federal Eduardo da Fonte destina 2 milhões de reais para o Programa Cidade Pacífica

“Gravatá, hoje, é referência dentro do Programa Cidade Pacífica, porque Joaquim Neto é responsável por uma das melhores gestões do Brasil.Vamos propor uma audiência pública na comissão de segurança para que o nosso país possa conhecer esse projeto inovador do MPPE e outras cidades possam ter a oportunidade de implantá-lo,” enfatizou o deputado federal Eduardo da Fonte, membro da Comissão de Segurança Pública da Câmara Federal. Após os dados positivos, o parlamentar anunciou que vai destinar 2 milhões de reais do orçamento da União para serem empregados no Programa Cidade Pacífica em todo o país, com o objetivo de manter o programa nos municípios que já o aderiram, como também estendê-lo a outros.

Sobre o Programa Cidade Pacífica

Aderido pela Prefeitura de Gravatá em abril de 2018, o Programa Cidade Pacífica é fruto do Pacto dos Municípios pela Segurança Pública, projeto lançado pelo MPPE, em 2013.

Programa Cidade Pacífica conquista premiação em nível nacional

O programa ainda foi vencedor do Prêmio Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em 2015, na categoria Diminuição da Criminalidade.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui