‘Michel Temer cometeu ontem novo ato de sincericídio no Roda Viva’, diz Dilma Rousseff

0
99

“Temer não disse, contudo, que o Golpe de 2016 foi para enquadrar o Brasil no neoliberalismo”, afirmou a ex-presidente Dilma

Foto: Reprodução / Roda Viva

UOL

“Michel Temer cometeu ontem novo ato de sincericídio no Roda Viva. Admitiu que eu sofri um golpe de Estado e disse que se Lula tivesse ido para o meu governo não teria havido o impeachment. Temer não disse, contudo, que o Golpe de 2016 foi para enquadrar o Brasil no neoliberalismo. E, claro, negou ter participado diretamente do golpe.” afirmou a ex-presidente Dilma Rousseff ao blog do Sakamoto.

O ex-presidente afirmou, em entrevista ao programa Roda Viva, nesta segunda (16), que jamais apoiou o afastamento de Dilma Rousseff da presidência da República. A petista foi afastada do cargo em 2016. Por duas vezes, o ex-presidente fez uso da palavra golpe em referência impeachment de Dilma Rousseff.

“Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe. Aliás, muito recentemente, o jornal Folha detectou um telefonema onde o ex-presidente Lula me deu, onde ele pleiteava e depois esteve comigo para trazer o PMDB para impedir o impedimento. E eu tentei, mas a esta altura, eu confesso, que a movimentação popular era tão grande e tão intensa que os partidos já estavam mais ou menos vocacionados para a ideia do impedimento”, disse Temer.

Dilma Rousseff ainda questionou a falta de resposta de Temer em algumas partes do programa, “Nenhuma menção dele a seus dois auxiliares mais próximos: Moreira Franco e Eliseu Padilha”. Os dois citados pela ex-presidente são réus na Justiça Federal, junto com Temer, por crimes de organização criminosa, além de obstrução de Justiça.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui