Gugu Liberato não resiste e morre nos EUA

0
575

O apresentador, de 60 anos, bateu a cabeça em um móvel de casa

G1

Gugu Liberato morreu aos 60 anos em Orlando, nos Estados Unidos, segundo anunciou nesta sexta-feira (22) a sua assessoria. O apresentador estava internado desde quarta-feira (20), quando sofreu uma queda em casa e bateu a cabeça.

A morte encefálica foi confirmada pelo médico Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, segundo nota divulgada pela assessoria (leia abaixo). Lepski chegou a Orlando nesta sexta.

Gugu foi um dos principais apresentadores da TV brasileira. Entre 1981 e 2003, foi destaque no SBT no comando de programas de auditório. Em 2009, assinou contrato com a TV Record, onde continuou a atuar como apresentador.

Ele tinha três filhos com a médica Rose Miriam di Matteo: João Augusto, de 18 anos, e as gêmeas Marina e Sofia, de 15 anos.

Gugu
Antônio Augusto Moraes Liberato nasceu na Lapa, bairro de classe média de São Paulo, em 10 de abril de 1959. Filho caçula de portugueses, Gugu tinha dois irmãos, Amandio Liberato e a numeróloga Aparecida Liberato.

Fã de Silvio Santos, conseguiu se aproximar do apresentador aos 13 anos ao lhe entregar uma carta. Um ano depois, começou a trabalhar em televisão como auxiliar de produção do empresário, que na época tinha um programa na TV Globo.

Em 1982, passou a apresentar seu primeiro grande sucesso na então TVS, o programa “Viva a noite”, atração que alavancou a carreira do apresentador e era destaque por trazer números musicais de artistas em alta.Em 1987, assinou contrato com a Rede Globo, mas Silvio Santos foi pessoalmente conversar com o jornalista Roberto Marinho e conseguiu a liberação do apresentador.

Silvio ia passar por uma cirurgia delicada e precisava de Gugu para assumir boa parte da programação de domingo no SBT.

Na emissora, ele também comandou outros programas e quadros de auditório com gincanas, famosos e atrações musicais, como “Sabadão sertanejo” e “Corrida maluca”, além do game show “Passa ou repassa”.

Em 1993 estreou outro grande sucesso, “Domingo legal”, programa que comandou por 16 anos.

Nele, o apresentador esteve à frente de quadros como “Táxi do Gugu”, “Banheira do Gugu” e “Gugu na minha casa”, além de apresentar números musicais e comandar brincadeiras de palcos com artistas. Na atração, Gugu também eternizou a música “Pintinho amarelinho”, cantando e dançando repetidas vezes no palco da atração.

Gugu deixou o programa e o SBT em 2009, quando assinou contrato com a TV Record. Na nova emissora, foi apresentador de programas que levavam seu nome, antes de passar a comandar reality shows como “Power Couple Brasil” e “Canta Comigo”.

Desde 2013, os programas comandados por ele eram produzidos e gerados direto dos estúdios da sua produtora, a GGP Produções, criada em 2000.

Ao longo da carreira, ganhou diversos prêmios, como um disco de ouro, 11 estatuetas do Troféu Imprensa e o Troféu Internet em 2005.

Deixar um comentário

Por favor, digite seu comentário
Por favor, coloque seu nome aqui